quem somos | notícias | cursos | espaço expositivo | serviços | contato

daniela vicentini

Daniela Vicentini. Leão Marinho, da série Rocha e Mar, nanquim prata sobre papel manteiga, 21×42 cm.

Daniela Vicentini. Leão marinho, da série Rocha e MAr. vídeo duração 1.03´

Daniela Vicentini. Autorretrato 2, agosto 2020. carvão e pastel sobre papel, 21×42 cm.

sinopse

Foi como uma epifania encontrar um leão marinho, numa manhã em que sai cedo para caminhar e pintar, num período em que fiquei numa casa à beira-mar, em agosto de 2020. Estava me ajeitando numa pedra e escuto um som alto de uivo. Era muito cedo. Não identifiquei o som de início. Aí me dei conta de um corpo mole sobre a rocha, quase que como ela. Fiquei tão extasiada com aquele bicho selvagem num ambiente todo seu, ainda que deslocado geograficamente e longe de seus pares. Aproximei-me um tanto estabanada e ele foi para a água. Filmei um pouco. Depois ele nadou longe no mar.  Juntei a essa filmagem, palavras que revelam como que um reconhecimento – um minuto de mim.  

Perguntaram-me, qual bicho você seria? Com certa referência ao escorpião de Lygia Clark.  Sempre nadei. Não sei o que seria de mim sem o contato da água no meu corpo. 

Os desenhos/escritos em nanquim prata procuram trazer uma qualidade de água, brilhos e distâncias.

Há muitos autorretratos das artistas mulheres desde o século 15, em pinturas, e nos dias de hoje em vídeo e fotografias, estudados na disciplina, “Arte Contemporânea, Feminismos e Relações de Gênero”, fiz o meu com o compromisso de ao executar estar atenta para uma voz interna e de cuidado comigo mesma, esse foi um tanto trabalhoso. Pratico o desenho, a escrita como desenho, o caminhar como possibilidades meditativas. 

minibio

Doutoranda na linha de pesquisa em Processos Artísticos Contemporâneos da UDESC. Participa do Grupo de Pesquisa “Articulações Poéticas”, UDESC, investiga conceitos de natureza e realiza obras em caminhadas, aquarela, escritos e processos colaborativos.